terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Ventos solares afetam a Terra





JAXA/NASA
Ventos solares afetam a Terra


Na fase de calmaria do ciclo do Sol, quando suas manchas praticamente desaparecem, a Terra deixa de ser atingida por grandes fluxos de energia...

Quer dizer, era nisso que cientistas acreditavam até descobrirem que ventos solares que carregam grandes quantidades de radiação continuam agindo quando as manchas praticamente desaparecem – e explicam porque o planeta foi bombardeado durantes períodos considerados calmos do astro.



As manchas solares são áreas de campos magnéticos concentrados, e aparecem como borrões escuros nas imagens feitas da superfície do Sol. Por séculos, elas forma usadas para determinar o ciclo aproximado de 11 anos do astro que, em seu máximo, fica repleto de pontos escuros.

Quando está no auge, o ciclo solar causa tempestades geomagnéticas que geralmente atingem a Terra, afetando satélites e perturbando as redes de comunicação.


Ano passado deveria ter sido um período de mínimas radiações chegando até nós, uma vez que o Sol se encontrava no estágio mais calmo de seu ciclo. No entanto, quando uma equipe do Observatório High Altitude, do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica (NCAR) da Universidade de Michigan, analisou dados de 2008, obteve uma surpresa.

Apesar desta fase mínima do ciclo solar ter menos manchas que a dos últimos 75 anos, o efeito do Sol era mais de três vezes maior que o medido no último período do tipo, em 1996.

Para tentar explicar o mistério, a equipe no NCAR se focou em outro processo pelo qual o Sol libera energia: os fluxos de alta velocidade presentes nos ventos solares. Os cientistas acreditavam que esses fluxos desapareciam conforme o ciclo solar chegava a seu ponto mínimo, mas quando compararam dados de 2008 e 1996 descobriram que a terra em 2008 continuava sofrendo com eles.

Agora, a equipe, que também conta com integrantes da NASA, pretende pesquisar mais para entender o impacto desses fluxos na Terra.

O estudo foi publicado no Journal of Geophysical Research.