terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Como é, realmente, a Via Láctea

Ciência

Como é, realmente, a Via Láctea




Como é, realmente, a Via Láctea
Estudo de imagens do espaço revela que a Via Láctea não é exatamente como se imaginava.

Analisando imagens infravermelhas do telescópio espacial Spitzer desde o ano passado, a NASA descobriu que a estrutura espiral central da nossa galáxia não possui quatro grandes braços centrais, como antes se pensava.



Na ilustração feita para retratar a descoberta, um artista mostra que, na verdade, ela possui uma espiral formada por apenas dois braços mais densos e dois outros menores, que espiralam entre seus companheiros mais brilhantes.


Os braços maiores (Scutum-Centaurus e Perseus) são bem mais densos, repletos tanto de estrelas jovens como velhas. Os dois menores (Norma e Sagittarius) são menos nítidos e, basicamente, possuem gás e bolsões de estrelas que ainda estão se formando.