terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Andrômeda é uma galáxia canibal


Andrômeda

é uma galáxia canibal




Andrômeda é uma galáxia canibal
NASA/JPL-Caltech/K. Gordon (University of Arizona)
Fato comprovado: a galáxia Andrômeda, a mais próxima da nossa Via Láctea, cresce engolindo as companheiras.

As evidências de que a M31, como também é conhecida, cresce à custa de outras constelações foram constatadas por uma junta internacional de pesquisadores e publicadas na Nature.


Embora os modelos existentes já previssem que a formação de galáxias e o aumento de sua massa se dessem mesmo dessa forma, obter dados que comprovassem a teoria se mostrava bastante difícil.

Localizada a cerca de 2,5 milhões de anos-luz, Andrômeda é a galáxia mais próxima da Terra. Seu disco se estende por 260 mil anos-luz, o que significa que um feixe de luz leva 260 mil anos para viajar de uma ponta da galáxia a outra. Para se ter uma ideia do tamanho, a Via Láctea possui 100 mil anos-luz de largura.

No estudo, os pesquisadores reportaram uma pesquisa panorâmica feita em Andrômeda. Nela, foram detectadas estrelas e estruturas que não fazem parte da formação original da galáxia. Isso muito provavelmente significa que elas seriam reminiscentes de galáxias anãs destruídas pelo campo de atração da M31.

Mas as descobertas não param por aí. Ao prosseguir as análises, os pesquisadores também perceberam que Andrômeda deve acabar engolindo sua galáxia companheira Triangulum (M33). A constatação foi feita após a descoberta de que havia feixes de estrelas da M33 se esticando em direção à M31. Há 3 milhões de anos-luz da Via Láctea, Triangulum possui 50 mil anos-luz de diâmetro - quer dizer, pelo menos por enquanto.

04 de setembro de 2009